mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

saude_tecnologia
588 Visualizações

Graças à tecnologia, pode-se cuidar melhor da saúde das pessoas


A utilização da tecnologia pelo setor da saúde tem permitido obter resultados cada vez mais visíveis e eficientes em favor do paciente.

Isso tudo graças ao desenvolvimento de novos equipamentos que vem possibilitando diagnósticos cada vez mais precisos, além de terapias personalizadas e menos invasivas, melhorando não apenas o tratamento, mas permitindo a prevenção de doenças.

Um exemplo já existente e que está se disseminando entre os hospitais de ponta no Brasil é a combinação de diferentes tecnologias, como é o caso da sala híbrida.

Trata-se de uma sala cirúrgica na qual estão vários equipamentos avançados de imagens como angiografia, tomógrafo ou ressonância magnética.

Esses equipamentos permitem a realização de procedimentos minimamente invasivos, que obviamente são bem menos traumáticos para o paciente.

E o uso do sistema de imagem oferece uma série de vantagens para a resseção robótica de tumores, sendo uma delas o ganho de tempo, visto que essas imagens estão a disposição antes da operação e, além disso, os tumores ficam bem localizados e visíveis nesse sistema.

Na área de medicina nuclear um exame chamado PET-CT, ou seja, tomografia por emissão de pósitrons combinada com tomografia computadorizada, é atualmente um dos mais modernos e poderosos, utilizado na avaliação de pacientes com câncer, e nele o equipamento combina duas modalidades em um único sistema: a medicina nuclear e a radiologia.

Na realidade com este exame, o medico tem uma imagem obtida por medicina nuclear fusionada com uma imagem de tomografia.

A primeira traz informações sobre o metabolismo do paciente, identificando como as células dele estão respondendo ao exame.

E quando se acopla esta imagem à tomografia, consegue-se ter informações anatômicas, ou seja, quando a imagens da tomografia é sobreposta, o medico consegue uma visão anatômica perfeita sobre a localização do tumor e pode distinguir exatamente em que região isto acontecendo o processo de lesão.

Se a combinação de diferentes tecnologias tem trazido bons resultados para os cuidados da saúde, muito mais está chegando para este setor ao se lidar eficientemente com o conceito de big data, ou seja, ao se administrar corretamente o volume brutal de dados que o setor gera e que não estão em muitos casos armazenados de forma estruturada.

Assim, por exemplo, quantas vezes um exame precisa ser refeito porque a pessoa o perdeu?

Não seria bom que toda a série de exames médicos que fazemos ao longo da nossa vida estivesse armazenada bem como os diagnósticos e todo o histórico do que aconteceu conosco?

Sem dúvida, pois isso se transformaria numa tremenda ferramenta de conhecimento e de apoio às decisões futuras dos médicos que forem atender um paciente.

O uso do conceito de big data vem crescendo em diversas áreas da saúde. Se em 2012 foram gastos no mundo algo próximo de US$ 6 bilhões em big data, a estimativa é que até o final de 2018 essa cifra chegue a US$ 40 bilhões o que tem feito várias empresas voltar-se para o desenvolvimento de algoritmos e soluções do tratamento de grandes conjuntos de dados.

Uma delas é a Siemens, que já está oferecendo várias delas, além de garantir a segurança destes dados, ou seja, a privacidade dos dados sobre a saúde das pessoas!!!

Uma delas é o teamplay, uma plataforma que auxilia na gestão ao permitir o compartilhamento do conhecimento sobre equipes de vários locais e disponibilizar, por exemplo, informações sobre a dose de radiação emitida pelas máquinas ou para operador – o que garante mais controle da qualidade do serviço oferecido aos pacientes e mais segurança para quem opera o equipamento.

Teamplay-da-Siemens

Aplicativo Teamplay da Siemens.

E assim pode-se responder de forma indiscutível a boa pergunta: por que as pessoas vivem cada vez mais tempo?

Certamente por três motivos: o primeiro é a invenção de remédios cada vez mais eficientes e poderosos desenvolvidos especialmente nos últimos 100 anos, o segundo é essa incrível evolução da tecnologia, particularmente nas últimas três décadas, e, terceiro, naturalmente pela formação de médicos, como os que trabalham na Unimed, que conhecem os remédios, as novas tecnologias e são especializados nos diversos problemas que atrapalham ou impedem as pessoas de serem saudáveis.

Sem dúvida, não é mais nenhum sonho dizer que cada vez mais pessoas passarão dos 100 anos tendo uma vida social bem ativa!!!

 

Publicado recentemente

»

A Lego fará suas peças com materiais sustentáveis

É no centro da cidade de Billund, na Dinamarca, que está localizado ...

»

O combate a fake news e a publicidade fake

Em 9 de agosto de 2018 o advogado e jornalista João Luiz Faria Netto ...

»

O retorno ao boom dos cruzeiros no Brasil

Tudo indica que os brasileiros terão uma ótima opção de turismo ...

»

Na China, o governo tem uma posição contraria aos jogos on-line!?!?

O governo chinês tem procurado controlar muita coisa que é ...

»

Os negócios do chef Jamie Oliver em declínio!?!?

Há quem aponte que a brilhante carreira do chef inglês Jamie Oliver ...

»

Será que toda cidade criativa é também uma cidade inteligente?

Há apenas poucas décadas, a mera tentativa de dotar um núcleo ...

»

Tendências da moda indicadas com o auxílio da inteligência artificial

No famoso filme O Diabo Veste Prada, a personagem Miranda Priestly ...

Livros - Direitos autorais
»

Não contem com o fim do livro!

Não Contem com o Fim do Livro é o titulo de uma obra escrita pelo ...

»

Os e-sports podem um dia ser incluídos nos Jogos Olímpicos?

Temos hoje muitos campeonatos de games, como os de Counter Strike (de ...