mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

241 Visualizações

Algumas lições dos empresários que apostaram na gastronomia


Quem compareceu à 2ª edição do curso Paladar de Alta Performance, que ocorreu no auditório do Museu da Imagem e do Som (MIS), ouviu os “conselhos” dos donos dos melhores restaurantes e bares da cidade de São Paulo sobre gastronomia.

O sócio fundador do Grupo Rascal, Roberto Bielawski.

O sócio fundador do Grupo Rascal, Roberto Bielawski.

Assim o sócio-fundador do grupo Rascal, Roberto Bielawski, destacou:

Hoje, a nossa rede atende algo próximo de 2 milhões de clientes por ano, mas para crescer é preciso estar sempre atento ao que o público quer e conhecer este cliente, saber quem ele é. O dono de um restaurante precisa acompanhar o seu negócio de perto, saber o que sai da cozinha e, ao mesmo tempo, circular, para estar a par do que os outros estabelecimentos estão fazendo. Atualmente, é possível sobreviver com um negócio pequeno, porém, no momento em que algum decidir crescer, aí uma excelente gestão passa a ser imprescindível!!!

A administradora e sócia do restaurante Maní, Giovana Baggio, destacou:

É vital nunca esquecer de fortalecer continuamente a sua marca. Uma identidade forte é imprescindível para quem deseja ter um restaurante importante. Naturalmente, a grande preocupação no nosso negócio deve ser com a qualidade do que sai da cozinha, o que começa já na relação com os fornecedores dos alimentos. Além disso, é essencial ter toda uma equipe engajada. Por isso, o Maní investe no bem-estar dos seus funcionários, oferecendo-lhes aulas de ioga e pilates, assim como sessões de terapia gratuitas ou a preços reduzidos.  Isso é uma prioridade para nós. A energia do nosso negócio não permite pessoas infelizes trabalhando conosco. Estamos muito envolvidos em ter esse ambiente e um dos resultados é que não temos processos trabalhistas!!!

O consultor especializado em gastronomia Adri Vicente Júnior, sócio-proprietário da Food Service Company, que trabalha desde 1977 com alimentos e bebidas, focou-se no tema Um mercado de oportunidades: como prosperar no segmento de alimentos e bebidas mesmo em tempos de crise. Ele disse:

Foram muitas as crises econômicas que os empreendedores, especialmente os vinculados ao setor de gastronomia já tiveram que enfrentar nessas últimas três décadas. E foram nesses momentos que as marcas importantes passaram por transformações e mudaram o rumo dos seus negócios, conseguindo se manter em atividade e até prosperar. Nessas situações é vital analisar com cuidado o cenário, cortar gastos se isto for necessário, não perder o foco na qualidade e seguir em frente. Não acredito em crise no setor da gastronomia e os donos de negócios duradouros não costumam reclamar das crises, mas sim valer-se delas para se adaptar, continuando a acreditar no seu potencial, mantendo-se na atividade que já dominam. Porém, ter um restaurante não significa que é um negócio que não pode sofrer abalos. Deve-se sempre atualizá-lo e adequá-lo às possibilidades dos seus clientes.

Por sua vez, Marcelo Carneiro, o criador da Colorado, uma das primeiras cervejarias artesanais genuinamente brasileiras, com muito orgulho discorreu sobre o tema: A evolução da cerveja nacional – A visão do pioneiro que ajudou a criar a cena cervejeira artesanal no Brasil. Salientou Marcelo Carneiro:

Foi em 1996 que, na cidade de Ribeirão Preto, abri um bar que fabricava a própria cerveja!!! Nessa época, ninguém falava, ou fazia algo sobre isso. Aliás, em 2015, vendi a minha marca Colorado para a gigante Ambev, mas, em breve, estarei lançando uma outra cerveja artesanal. É preciso reforçar a cultura da cerveja no Brasil, assim como já foi feito com o vinho. E com uma vantagem: enquanto o vinho conta com cerca de 200 componentes, a cerveja tem mais de 400, com o que tem-se aí um mundo de possibilidades, permitindo que centenas de harmonizações sejam feitas. O Brasil tem muito potencial cervejeiro, porém é necessário que os consumidores se acostumem a pedir uma carta de cerveja nos estabelecimentos, estimulando essa cadeia. Estou fazendo tudo ao meu alcance para promover essa evangelização da cerveja.

gastronomia

Conteúdo produzido pela redação da revista Criática.

Publicado recentemente

»

Os motivos e as razões porque devemos rir!

Você sabe que basta ouvir uma gargalhada gostosa para que alguém ...

»

As invenções e as inovações estão alterando cada vez mais a vida das pessoas

Inicialmente é preciso entender que inovação é a invenção que ...

»

Avanços e retrocessos no mundo dos brinquedos

É lamentável, mas no final de agosto de 2017 a Lego anunciou um ...

»

Falta boa arquitetura em nossas cidades

O Brasil deve se orgulhar de ter entre os integrantes do júri do ...

»

Uma nova era na Economia Criativa no Brasil!

Inicialmente, deve-se destacar que finalmente temos alguém no mais ...

queijo artesanal
»

O Caminho do Queijo Artesanal Paulista

Chegou a hora de mesclar artesanato e gastronomia, em especial depois ...

»

Aos poucos o videogame está se tornando um esporte

De acordo com a Newzoc, uma das principais empresas de pesquisas ...

Mars
»

MaRS – O apoio à inteligência artificial (IA) no Canadá

Muito antes de o Google começar a pesquisar e trabalhar com carros ...

A verdade e a estatística
»

A verdade e a estatística

Ao longo de algumas décadas fui professor de Estatística em várias ...