mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

158 Visualizações

Disney compra Fox para enfrentar a Netflix e a Amazon


No final de 2017, a Walt Disney & Co adquiriu o conglomerado 21st Century Fox, controlado pelo megaempresário Rupert Murdoch, num negócio avaliado em US$ 66,1 bilhões.

De acordo com os analistas, a Disney com essa compra buscou ganhar força para bater de frente com as mais poderosas empresas de tecnologia do setor, que têm investido pesado no conteúdo premium para vídeo on-line, como a Amazon e a Netflix, além de outras que também estão apostando fortemente nesse nicho, como a Apple, o Facebook e o Google.

Em vista dessa compra, a Fox naturalmente reduzirá em tamanho e parte de suas operações será transferida para a Disney. Outra possibilidade é que as operações sejam totalmente reformuladas e passem a se concentrar em vídeos on-line.

Vale lembrar que a Fox Studios foi fundada em 1935, e revelou a exuberante Marilyn Monroe. A empresa também foi responsável pela produção de vários clássicos para o cinema, como A Noviça Rebelde, por exemplo. Além disso, ela lançou o primeiro filme da série Star Wars e, mais recentemente, Avatar, que se tornou uma das maiores bilheterias dos últimos tempos.

A Disney controla a rede de TV aberta norte-americana ABC, assim como a rede de esportes ESPN, e espera que com a aquisição da Fox (que não inclui a marca Fox Sports) consiga acelerar seus planos de introduzir dois serviços de streaming (transmissão) semelhantes ao oferecido pela Netflix. Um deles através do ESPN Plus, que, entre outras opções de esportes, oferecerá a transmissão de todos os jogos de beisebol do New York Yankees.

O estúdio de televisão da Fox tinha 36 séries de TV em produção, entre elas Os Simpsons, Homeland, This is Us, Modern Family etc. Já o ABC Studios, da Disney, é um produtor de TV bem menor, sendo que as suas séries têm sido produzidas com qualidade irregular ou até questionável. Para piorar a situação, em agosto de 2017 a empresa perdeu a criadora de um de seus maiores sucessos, quando Shonda Rhines, produtora da série Grey’s Anatomy, mudou-se para a Netflix.

A emocionante série Homeland, da qual se espera agora a 8a temporada…

A maior parte do lucro até essa aquisição, pelo menos nos EUA, vinha dos seus canais de esporte ESPN e dos parques de diversão, que em 2017 receberam 164 milhões de pessoas!!! Isso é que é visitabilidade, não é?

A partir de agora, em especial nos EUA, a Disney e a Fox combinadas controlarão 19% dos programas de TV mais populares em cartaz na Netflix, fazendo desse conglomerado o 2ª maior fornecedor de conteúdo para esse serviço, atrás da rede CBS. Já para o serviço da Amazon, juntas, a Fox e a Disney responderão por somente 9% dos 500 programas mais assistidos.

No momento, tanto a Netflix como a Amazon não estão muito preocupadas com a possibilidade de as séries produzidas pela Fox e pela Disney serem removidas, pois assinaram com elas acordos de licenciamento com duração de vários anos. Entretanto, tudo indica que as novas séries serão apresentadas diretamente pela Disney, não é?

Conteúdo produzido pela redação da revista Criática.

Publicado recentemente

»

Tendências da moda indicadas com o auxílio da inteligência artificial

No famoso filme O Diabo Veste Prada, a personagem Miranda Priestly ...

Livros - Direitos autorais
»

Não contem com o fim do livro!

Não Contem com o Fim do Livro é o titulo de uma obra escrita pelo ...

»

Os e-sports podem um dia ser incluídos nos Jogos Olímpicos?

Temos hoje muitos campeonatos de games, como os de Counter Strike (de ...

»

A Lego tem agora uma “casa de brinquedo”

O parque temático Legoland, que é o carro-chefe do grupo Lego, ...

»

Turistas desejam vivenciar experiências cada vez mais inusitadas

Inicialmente, deve-se destacar que o turismo-indústria representa ...

»

Disney compra Fox para enfrentar a Netflix e a Amazon

No final de 2017, a Walt Disney & Co adquiriu o conglomerado 21st ...

»

Cidades Paulistas Inspiradoras – O Desenvolvimento Estimulado Pela Economia Criativa

A DVS Editora acaba de lançar os livros “Cidades Paulistas ...

»

Dear Basketball – o curta-metragem que deu um Oscar a Kobe Bryant

Kobe Bryant, que recentemente se aposentou, resolveu fazer um filme ...

»

Tudo indica que os filmes humorísticos brasileiros não atraem grandes públicos

Diversas pesquisas indicam que cerca de 85% dos homens adultos adoram ...