mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

631 Visualizações

O marketing de conteúdo na Economia Criativa


No livro Economia Criativa: Fonte de Novos Empregos (em dois volumes), de autoria de Victor Mirshawka, são destacados os 18 setores criativos, sendo um deles o de publicidade e propaganda, que precisa cada vez mais de talentosos profissionais que saibam elaborar um marketing de conteúdo que seja épico.

Dois livros incríveis e de leitura obrigatória para quem deseja elaborar um marketing de conteúdo.

Dois livros incríveis e de leitura obrigatória para quem deseja elaborar um marketing de conteúdo.

Em breve, a DVS Editora publicará outros dois livros que tratam especificamente desse tema, de autoria de Joe Pulizzi, ou seja, Conteúdo S.A. e Marketing de Conteúdo Épico.

Neles, o autor Joe Pulizzi conta a sua própria experiência e a evolução da sua empresa voltada para o conteúdo, ou seja, ele conseguiu transformar o conteúdo em um negócio!!! Com um didatismo brilhante, no livro Conteúdo S.A. descreve a fórmula para o desenvolvimento de um negócio pragmático que se conecta com um público engajado e leal em torno do conteúdo, que, aliás, é o que pretendemos sempre apresentar na nossa revista Criática.

Salientou Joe Pulizzi: “Atualmente, qualquer pessoa, em qualquer lugar, com uma paixão e um foco em um nicho de conteúdo, pode construir um negócio e uma plataforma de milhões de reais. Eu fiz isso e você pode também. A minha sugestão para ser bem-sucedido é que siga o meu modelo Conteúdo S.A.”

E do que consta o modelo Conteúdo S.A.?

De forma simplificada, de seis etapas, a saber:

1ª Etapa – O ponto ideal – O empreendedor precisa descobrir uma área de conteúdo em torno da qual o modelo de negócios se baseará. Este ponto ideal é a intersecção entre um conhecimento ou conjunto de habilidades (algo no que o empreendedor ou a empresa tem competência) e uma área de paixão (algo que o empreendedor ou a empresa sinta ser de grande valor para ele ou ela pessoalmente ou para a sociedade em geral).

2ª Etapa – Ajuste do conteúdo – Uma vez identificado o ponto ideal, o empreendedor precisa determinar o “ajuste” (enfoque), ou o fator de diferenciação, para encontrar uma área de pouca ou nenhuma concorrência.

3ª Etapa – Construção da base – Uma vez tendo encontrado o ponto ideal e definindo o ajuste (enfoque), escolhe-se uma plataforma e constrói-se uma base de conteúdo. Exatamente como na construção de uma casa, antes de analisar todas as opções de pintura, acessórios e revestimento do piso, é preciso planejar e instalar a fundação. Isto é feito gerando um conteúdo valioso de forma consistente através de um canal principal (blog, podcast, YouTube, revista impressa, livros, workshops etc.).

4ª Etapa – Cultivo do público – É aqui que deve-se utilizar as mídias sociais como principais ferramentas de distribuição de um conteúdo e valer-se da otimização dos mecanismos de busca.

5ª Etapa – Diversificação – Depois que o modelo desenvolveu uma audiência forte, fiel e crescente, é hora de diversificar a partir do fluxo principal de conteúdo. Uma forma de ilustrar o modelo é pensar nele como um polvo, e cada canal de conteúdo sendo um dos oito tentáculos. Deve-se estar bem atento a quantos desses “braços” conseguem envolver os nossos leitores para mantê-los perto do seu negócio?

6ª Etapa – Monetização – Agora que o seu domínio de conhecimento específico se estabeleceu, você pode começar a cobrar dinheiro por seus produtos e serviços.

Para que um empreendedor que lida com conteúdo tenha sucesso, ele precisa construir uma marca pessoal admirada. Nesse sentido, ele deve apoiar-se sobre três estratégias, ou seja, ter um blog (uma página na Internet), ao menos um livro e participar de palestras. O blog é um lugar na Web onde você distribui a sua história diferenciada em uma base consistente e que é compartilhada pelo público para ganhar um conhecimento melhor.

O livro continua sendo o melhor e maior cartão de visita do planeta, sendo uma maneira eficiente para que um empreendedor possa se explicar ou definir para as outras pessoas.

As palestras, por seu turno, surgem quase que automaticamente, pois os organizadores de eventos e conferências de todo mundo entrarão em contato com todo aquele que escreveu bons livros para que ele possa repassar esse seu conhecimento e experiência na sua área de especialização para os seus públicos.

Essas três estratégias são pessoais, mas não se pode esquecer de três estratégias que são essenciais para a contribuição de uma marca de uma empresa. São elas: impresso, presencial e digital.

Ainda é incrível a diferença na percepção de um canal impresso em relação ao on-line, particularmente quando se trata de contribuição editorial; aliás, percebe-se isso claramente na dificuldade para convencer as pessoas a dar uma entrevista para uma reportagem on-line em relação se a mesma fosse numa revista impressa, que eles aceitam quase imediatamente…

Apesar de vivermos numa intensa era digital, as conexões sociais, para se concretizarem, precisam de eventos presenciais para que as pessoas de fato se conheçam!!! Entretanto, não se deve descartar a difusão dos seus negócios por eventos digitais, oferecendo, por exemplo, webinários, ou seja, relatos valendo-se da Internet.

Note-se que as maiores empresas novas e antigas de mídia ao redor do mundo começaram utilizando somente um canal. À medida que foram crescendo, cada uma delas criou um canal digital, intensificar a sua presença e valer-se de material impresso para envolver seus leitores (assinantes) em “conteúdos apaixonantes”. Quem utilizar o modelo Conteúdo S.A. terá a oportunidade para fazer isso tanto da perspectiva individual como empresarial!!!

Observação importante: Você que milita particularmente no mundo do marketing já pensou em entrar em contato com a DVS Editora para adquirir os livros de Joe Pullizi e se tornar rapidamente um expert em marketing de conteúdo.

Conteúdo produzido pela redação da revista Criática.

Publicado recentemente

»

Disney compra Fox para enfrentar a Netflix e a Amazon

No final de 2017, a Walt Disney & Co adquiriu o conglomerado 21st ...

»

Cidades Paulistas Inspiradoras – O Desenvolvimento Estimulado Pela Economia Criativa

A DVS Editora acaba de lançar os livros “Cidades Paulistas ...

»

Dear Basketball – o curta-metragem que deu um Oscar a Kobe Bryant

Kobe Bryant, que recentemente se aposentou, resolveu fazer um filme ...

»

Tudo indica que os filmes humorísticos brasileiros não atraem grandes públicos

Diversas pesquisas indicam que cerca de 85% dos homens adultos adoram ...

»

O projeto de Ferran Adrià: Bullipedia

O chef Ferran Adrià, do icônico restaurante El Bulli, que fechou em ...

»

Um estádio altera de forma significativa o plano urbanístico de uma cidade

Em 4 de fevereiro de 2018 aconteceu na cidade de Minneapolis, no ...

»

O incrível Elon Musk continua surpreendendo

Em 17 de novembro de 2017, nas dependências de um campo de aviação ...

»

Novos vídeos da série sobre Economia Criativa no nosso canal do Youtube

Você já pode conferir os novos vídeos que o professor Victor ...

»

Alimentos que ajudam o seu bom-humor!

Pesquisas têm mostrado que existe uma relação cada vez mais ...