mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

1653 Visualizações

Jogos virtuais são cada vez mais usados em treinamento corporativo


Usados como ferramenta de aprendizado no ambiente de trabalho, os games estão se tornando um tópico cada vez mais sério pelos bons resultados que geram para os “jogadores”. É por isso que está se tornando cada vez mais comum a adoção de jogos virtuais em práticas de recrutamento, seleção e treinamento de profissionais.

As empresas estão notando que o processo “gamificado” é mais eficaz que o tradicional. Assim, hoje existem jogos para todas as etapas desses processos, ou seja, eles vão desde a aplicação de testes em que o candidato precisa simular tomadas de decisão para verificar o alinhamento de seus valores com os da organização, até fases em que os finalistas que disputam um cargo na empresa jogam enquanto são observados pelos diretores da mesma.

Agora, projetos para a integração de novos colaboradores, avaliação de competências e treinamento da força de vendas das companhias são desenvolvidas com a ajuda de centenas de games por diversas agências de gamificação que atuam no Brasil. As empresas brasileiras que criam games corporativos vivem num ambiente de carência de designers para esses jogos, e como existem poucos cursos específicos para a formação desses profissionais, elas próprias acabam investindo internamente do treinamento deles.

Para desenvolver bem um game corporativo é vital o envolvimento dos funcionários da empresa na qual ele será usado, para que se possa simular de fato o seu mundo de negócios.

Existem especialistas que acreditam que não compensa a produção de jogos corporativos no Brasil, pois isso custa bastante, envolve pessoas multitarefas e plataformas de tecnologia da informação (TI) da última geração. Nesse sentido, fica mais barato para uma empresa pagar licença por um game e adaptá-lo para as condições nacionais.

Bem, um fato é indiscutível: para contratar ou treinar melhor os jovens da geração do milênio, ou seja, aqueles que nasceram de 1985 para frente, uma boa estratégia do setor de recursos humanos é valer-se dos jogos corporativos.

capa_gamification

SUGESTÃO DE LEITURA:
Para se aprofundar no tema e aprender mais sobre a utilização recursos dos games para experiências como as descritas acima, conheça o livro Gamification (DVS Editora), de Flora Alves. Saiba mais.

Publicado recentemente

»

A Lego fará suas peças com materiais sustentáveis

É no centro da cidade de Billund, na Dinamarca, que está localizado ...

»

O combate a fake news e a publicidade fake

Em 9 de agosto de 2018 o advogado e jornalista João Luiz Faria Netto ...

»

O retorno ao boom dos cruzeiros no Brasil

Tudo indica que os brasileiros terão uma ótima opção de turismo ...

»

Na China, o governo tem uma posição contraria aos jogos on-line!?!?

O governo chinês tem procurado controlar muita coisa que é ...

»

Os negócios do chef Jamie Oliver em declínio!?!?

Há quem aponte que a brilhante carreira do chef inglês Jamie Oliver ...

»

Será que toda cidade criativa é também uma cidade inteligente?

Há apenas poucas décadas, a mera tentativa de dotar um núcleo ...

»

Tendências da moda indicadas com o auxílio da inteligência artificial

No famoso filme O Diabo Veste Prada, a personagem Miranda Priestly ...

Livros - Direitos autorais
»

Não contem com o fim do livro!

Não Contem com o Fim do Livro é o titulo de uma obra escrita pelo ...

»

Os e-sports podem um dia ser incluídos nos Jogos Olímpicos?

Temos hoje muitos campeonatos de games, como os de Counter Strike (de ...