mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

452 Visualizações

A nova forma de ver TV!!!


Sem dúvida, os serviços de streaming de vídeo estão proliferando cada vez mais na Internet, fazendo parte do cotidiano das pessoas, que recheiam o seu dia a dia, especialmente nos intervalos de tempo de lazer, de plataformas como Netflix, Mubi, Oldflix e Crunchyroll, Clampe, Looke etc.

Isso está levando muitas pessoas (já alguns milhões…) a cancelarem suas assinaturas com a TV paga, ficando particularmente com a Netflix, que é uma ótima opção para quem é viciado no assunto streaming. Com isso, elas deixaram de “zapear” e envolveram-se com uma forma diferente de ver televisão, significativamente diferente da clássica!!! Além de economizar uma boa parte de dinheiro gasto com a TV paga, essas pessoas têm à sua disposição um cardápio, escolhendo diretamente o que querem ver num certo momento!!!

Na atualidade, a Netflix, um serviço de filmes e séries sob demanda pela Web, é a campeã de audiência no Brasil, apesar de a empresa não divulgar números específicos no País. O que se sabe é que devido ao crescimento daqueles que usam a Netflix, as adesões dos pacotes de TV por assinatura diminuíram significativamente e de acordo com a Associação Brasileira de Televisão por Assinatura, houve uma redução de 4,3% dos assinantes de TV paga entre abril de 2015 e abril de 2016.

Para os experts, o tráfego de dados pela Internet no Brasil, até o final de 2020, deve crescer em relação ao vigente, quase três vezes, provavelmente ultrapassando a marca de 4,4 exabytes por mês!!! Isso equivale a 2,6 vezes o registrado em 2015, quando o total chegou a 1,7 exabyte – cada exabyte corresponde a 1 bilhão de gigabytes, o mesmo que 7 trilhões de vídeos do YouTube!!!

Uma mudança de horário em que o internauta ficava mais conectado foi confirmada, ou seja, antes o pico acontecia entre 10 h e 18 h, agora se tem o maior fluxo das 20 h às 22 h, isto é, quando as pessoas já voltaram do trabalho e estão em casa. Consequentemente, quando deveriam estar vendo TV, elas estão conectadas na Internet!!!

A Netflix transformou-se em uma séria concorrente das produções de canais de TV pagas. Na premiação Globo de Ouro, realizada no início de 2016, nas categorias TV, constatou-se a forte presença da Netflix.

O elenco da comédia dramática Orange is the New Black.

O elenco da comédia dramática Orange is the New Black.

O serviço de streaming de vídeo garantiu um total de oito indicações, incluindo a de melhor série de comédia dramática para Orange is the New Black.

Apesar de todas essas indicações, quem se deu melhor na premiação foi a Amazon. Mozart in The Jungle, exibida pela Amazon, levou o prêmio de melhor série de comédia, e o protagonista Gael Garcia Bernal levou a estatueta por seu papel como o maestro Rodrigo. E em 2015, a Amazon já tinha ganho um prêmio importante – o Globo de Ouro de melhor série cômica com Transparent, e no mesmo ano, House os Cards, da Netflix, ganhou o Globo de Ouro de melhor atriz (Robin Wright). Em 2014, ela conquistou para essa série o prêmio de melhor ator, dado a Kevin Spacey, que interpretou o vingativo Frank Underwood.

Bem, para não perder mais assinantes, as TVs por assinatura também começaram a apostar no streaming de suas plataformas. O mais conhecido é o Now, que é o serviço gratuito para clientes em HD da NET, tendo um acervo com produções que acabaram de sair dos cinemas (a maioria paga, com aluguel na faixa de R$ 10). Nele, pode-se ver, gratuitamente, séries da GNT, programas de receitas e até desenhos animados. Canais como Telecine, TNT, Space, Cartoon Network e FOX também oferecem seus conteúdos que podem ser vistos onde e a qualquer hora do dia por intermédio dos aplicativos para computadores, tablets e celulares. Os chamados serviços on demand (denominados por alguns canais de Play ou Go) são gratuitos e só exigem que o cliente contrate o pacote completo com sua TV por assinatura.

Tornou-se cada vez mais claro agora que a inclusão do streaming no cotidiano das pessoas fez com que o modelo televisivo fosse repensado, porém não extinto!!! Isso porque a TV por assinatura ainda é muito importante pela questão das pessoas quererem ver programas ao vivo, como é o caso das competições esportivas. É difícil, pelo menos por enquanto, imaginar todo o conteúdo televisivo exclusivamente na Internet.

Mas deve-se salientar que o uso dos serviços de streaming de vídeo no Brasil só não é maior por conta ainda de diversos problemas técnicos em várias regiões do País (quem tem boa conexão do usuário, mais vontade de usar a Internet, mas quando a velocidade é lenta, como consequência terá um vídeo ruim, que trava várias vezes…). É por isso que muitos brasileiros em regiões afastadas do nosso grande País ainda preferem comprar um DVD pirata!?!?

Conteúdo produzido pela redação da revista Criática.

Publicado recentemente

»

Dear Basketball – o curta-metragem que deu um Oscar a Kobe Bryant

Kobe Bryant, que recentemente se aposentou, resolveu fazer um filme ...

»

Tudo indica que os filmes humorísticos brasileiros não atraem grandes públicos

Diversas pesquisas indicam que cerca de 85% dos homens adultos adoram ...

»

O projeto de Ferran Adrià: Bullipedia

O chef Ferran Adrià, do icônico restaurante El Bulli, que fechou em ...

»

Um estádio altera de forma significativa o plano urbanístico de uma cidade

Em 4 de fevereiro de 2018 aconteceu na cidade de Minneapolis, no ...

»

O incrível Elon Musk continua surpreendendo

Em 17 de novembro de 2017, nas dependências de um campo de aviação ...

»

Novos vídeos da série sobre Economia Criativa no nosso canal do Youtube

Você já pode conferir os novos vídeos que o professor Victor ...

»

Alimentos que ajudam o seu bom-humor!

Pesquisas têm mostrado que existe uma relação cada vez mais ...

»

Qual é o motivo para se visitar Bordeaux?

Em 2007, Bordeaux, na França, foi classificada como patrimônio da ...

»

Novos vídeos no nosso canal do Youtube

Publicamos novos vídeos do prof. Victor Mirshawka sobre Economia ...