mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

Mars
289 Visualizações

MaRS – O apoio à inteligência artificial (IA) no Canadá


Muito antes de o Google começar a pesquisar e trabalhar com carros autônomos e de a Amazon criar eletrodomésticos falantes, diversos pesquisadores no Canadá, com apoio do seu governo e de suas universidades, já estavam pavimentando o caminho para se chegar ao atual boom da inteligência artificial (IA).

E esse centro da febre comercial voltada para a IA está muito longe do Vale do Silício, na Califórnia (EUA).

Durante muitos anos, um grande número de talentosos jovens canadenses, cientistas de IA, foram atraídos pelos bons salários oferecidos por empresas dos EUA, como Apple, Facebook, Google etc.

Agora, entretanto, tornou-se uma prioridade para o governo canadense trazer esses profissionais de volta para o país e, assim, construir ali um rentável ambiente de negócios focados em IA.

Com essa finalidade, tem-se aproveitado a tenacidade dos pesquisadores canadenses veteranos, como Geoffrey Hinton, Richard Sutton e Yoshua Bengio. Estes desenvolveram técnicas inovadoras que propiciaram avanços notáveis na tecnologia de IA – o aprendizado de máquina –, mesmo quando muitos outros cientistas consideravam seu trabalho pouco promissor!?!?

O fato é que o atual primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, decidiu apoiar os centros de pesquisa de IA, nas cidades de Toronto, Montreal e Edmonton. Neste sentido, destinou US$ 93 milhões de seu novo orçamento para essa finalidade. Mas ele não está sozinho. Na verdade, o governo também conta com a colaboração do setor privado.

Um dos beneficiados pela injeção de recursos foi o Vector Institute for Artificial Intelligence, em Toronto, que recebeu investimentos da ordem de US$ 130 milhões. Aproximadamente metade desse dinheiro provém dos governos nacional e provincial; os outros 50% vem de patrocinadores corporativos como Google, Accenture e Nvidia, além de grandes empresas canadenses como o Royal Bank of Canada, o Scotia Bank e a Air Canada.

Esse novo instituto está localizado no distrito Mars Discovery, onde existe um grupo de edifícios no centro de Toronto, controlado por uma parceria público-privada. Ele abriga muitas start-ups de tecnologia, incluindo algumas empresas com foco em IA.

As instalações do MaRS.

Grandes empresas multinacionais estão investindo em IA, como é o caso da General Motors (GM), que está instalando um centro de pesquisa e engenharia de automóveis em Toronto.

Por seu turno, a Thomson Reuters anunciou recentemente que também irá abrir um centro de “computação cognitiva” em Toronto para pesquisar novas maneiras de os profissionais usarem tecnologias e informação no auxílio à tomada de decisões.

Pois é, a formação de empresas que trabalham com IA tornou-se um imperativo econômico para o Canadá. E isso porque a indústria de tecnologia canadense estagnou nos últimos anos: a Nortel, por exemplo, grande fabricante do setor de telecomunicações, declarou falência em 2009 e foi decaindo nos anos seguinte; por sua vez, o ex-líder de mercado, Black Berry, também acabou desaparecendo no mercado de smartphones.

Bem, há claras evidências de que o Canadá não quer se atrasar no campo da IA. Mas, e o que dizer do Brasil?

Quando é que começaremos a, pelo menos, incluir nos cursos técnicos de nossas instituições de ensino superior  disciplinas realmente voltadas para IA, robótica, Internet das Coisas, ou seja, para a indústria 4.0?

Conteúdo produzido pela redação da revista Criática.

Publicado recentemente

»

Turistas desejam vivenciar experiências cada vez mais inusitadas

Inicialmente, deve-se destacar que o turismo-indústria representa ...

»

Disney compra Fox para enfrentar a Netflix e a Amazon

No final de 2017, a Walt Disney & Co adquiriu o conglomerado 21st ...

»

Cidades Paulistas Inspiradoras – O Desenvolvimento Estimulado Pela Economia Criativa

A DVS Editora acaba de lançar os livros “Cidades Paulistas ...

»

Dear Basketball – o curta-metragem que deu um Oscar a Kobe Bryant

Kobe Bryant, que recentemente se aposentou, resolveu fazer um filme ...

»

Tudo indica que os filmes humorísticos brasileiros não atraem grandes públicos

Diversas pesquisas indicam que cerca de 85% dos homens adultos adoram ...

»

O projeto de Ferran Adrià: Bullipedia

O chef Ferran Adrià, do icônico restaurante El Bulli, que fechou em ...

»

Um estádio altera de forma significativa o plano urbanístico de uma cidade

Em 4 de fevereiro de 2018 aconteceu na cidade de Minneapolis, no ...

»

O incrível Elon Musk continua surpreendendo

Em 17 de novembro de 2017, nas dependências de um campo de aviação ...

»

Novos vídeos da série sobre Economia Criativa no nosso canal do Youtube

Você já pode conferir os novos vídeos que o professor Victor ...