mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

367 Visualizações

O cinema fazendo propaganda para a marca mais valiosa do mundo


Seis anos depois de perder o posto de empresa mais valiosa do mundo para a Apple e oscilar entre o segundo e o terceiro lugar com a Samsung, o Google retomou essa posição em 2017.

Com uma alta de 24%, a empresa de Internet chegou a um valor de marca de US$ 109,5 bilhões de acordo com a empresa de consultoria britânica Brand Finance, que publica anualmente um relatório sobre as 500 marcas mais valiosas do mundo!!!

A melhor propaganda, dizem os próprios publicitários, é a não propaganda. Dentro desse raciocínio, o filme LionUma Jornada para Casa, de Garth Davis, que recebeu seis indicações ao Oscar, incluindo para melhor filme, pode ser considerado uma ótima ferramenta de marketing para o Google.

Em Lion, uma película baseada em fatos reais, o pequeno Saroo, de 5 anos, se perde em um trem e acaba percorrendo milhares de quilômetros pela Índia, longe de sua casa e de sua família. O menino precisou aprender a viver só em Calcutá, até que um casal australiano o adotar. E 25 anos depois, contando apenas com suas lembranças e as possibilidades oferecidas pelo Google Earth (!!!), ele começou a procurar sua família perdida.

Lion – Uma Jornada para Casa

A mãe adotiva de Saroo foi interpretada por Nicole Kidman, que por isso concorre ao Oscar na categoria melhor atriz coadjuvante. Ela comentou: “Eu conheci a mãe adotiva de Saroo, Sue Brierley, que é uma mulher especial com uma história linda. Ela abriu seu coração para mim. A sua história me tocou muito, pois sou mãe de Isabella e Connor (atualmente com 24 e 22 anos respectivamente), adotados quando estava casada com Tom Cruise. Eu e Sue compartilhamos o amor incondicional que sentimos por nossos filhos.”

No filme, a logomarca do Google aparece em diversas cenas quando o personagem principal, vivido por Dev Patel (que ficou conhecido mundialmente com a sua participação no filme Quem Quer ser um Milionário, ganhador do Oscar), aparece diante de um computador.

Lion é uma produção feita na Austrália e na Índia, realizada só com US$ 12 milhões, que na primeira semana de exibição em apenas 575 cinemas do EUA arrecadou US$ 17,2 milhões, porém tudo pode mudar se ele ganhar algum Oscar (foi indicado em seis categorias…).

De qualquer forma, esta é uma excelente “propaganda” para o Google – a marca mais valiosa do mundo de 2017 –, em particular para o Google Earth, o seu serviço de fotos de satélite.

Conteúdo produzido pela redação da revista Criática.

Publicado recentemente

»

Os e-sports podem um dia ser incluídos nos Jogos Olímpicos?

Temos hoje muitos campeonatos de games, como os de Counter Strike (de ...

»

A Lego tem agora uma “casa de brinquedo”

O parque temático Legoland, que é o carro-chefe do grupo Lego, ...

»

Turistas desejam vivenciar experiências cada vez mais inusitadas

Inicialmente, deve-se destacar que o turismo-indústria representa ...

»

Disney compra Fox para enfrentar a Netflix e a Amazon

No final de 2017, a Walt Disney & Co adquiriu o conglomerado 21st ...

»

Cidades Paulistas Inspiradoras – O Desenvolvimento Estimulado Pela Economia Criativa

A DVS Editora acaba de lançar os livros “Cidades Paulistas ...

»

Dear Basketball – o curta-metragem que deu um Oscar a Kobe Bryant

Kobe Bryant, que recentemente se aposentou, resolveu fazer um filme ...

»

Tudo indica que os filmes humorísticos brasileiros não atraem grandes públicos

Diversas pesquisas indicam que cerca de 85% dos homens adultos adoram ...

»

O projeto de Ferran Adrià: Bullipedia

O chef Ferran Adrià, do icônico restaurante El Bulli, que fechou em ...

»

Um estádio altera de forma significativa o plano urbanístico de uma cidade

Em 4 de fevereiro de 2018 aconteceu na cidade de Minneapolis, no ...