mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

496 Visualizações

O incrível autor de autoajuda Alain de Botton!


Alain de Botton, que em 2016 completou 46 anos, é um filósofo suíço, com livros publicados em mais de 40 países, sendo talvez um dos poucos intelectuais capazes de assumir que os seus livros não deixam de ser obras de autoajuda.

O que o distingue de muitos outros autores que voltaram-se para esse filão, ou seja, a autoajuda, é que ele já conseguiu a proeza de agradar a muitos milhões de leitores com seus conselhos e sugestões sem se tornar um escritor sentimental e moralista, como existem muitos que prometem aos seus leitores “riquezas incontáveis e quase uma vida sem fracassos e muito duradoura!?!?”

Por exemplo, no seu livro Como Pensar mais sobre o Sexo, Alain de Botton salientou: “Os leitores precisam entender que o assunto sexo, sobre o qual muitos acham erroneamente que sabem tudo, na realidade ele não é tão simples quanto desejávamos que fosse…”

Os textos de Alain de Botton são leves e ao mesmo tempo eruditos, nos quais ele usa a filosofia e muito a literatura para abordar temas como a felicidade no trabalho, a preocupação com o dinheiro e a satisfação sexual. Ele alcançou o sucesso logo no seu primeiro livro, Ensaios de Amor, lançado quando tinha apenas 23 anos. Nesse livro, ele analisou o processo de como as pessoas se apaixonam e depois se desiludem. O estilo de seu livro foi incomum, pois misturava elementos de uma novela com reflexões e análises normalmente feitas em obras de não ficção. Já o livro seguinte, Como Proust Pode Mudar sua Vida, no qual se inspirou na vida e a obra do escritor francês Marcel Proust como um “alicerce” para elaborar a sua série de conselhos para viver melhor, transformou-o numa celebridade mundial. Esse livro tornou-se uma mistura de autoajuda envolvida em ficção.

Os livros de Alain de Botton conseguiram elogios de algumas das mais prestigiosas publicações do mundo, como foi o caso do jornal The New York Times e da revista The New Yorker, que geralmente não dão muita atenção a esse tipo de literatura!!! Isso lhe granjeou uma repercussão mundial, com o que recebeu convites para proferir palestras em diversos países do mundo, inclusive em eventos sofisticados como o TED (technology, entertainment e design), um seminário que surgiu nos Estados Unidos da América (EUA) e para o qual se convidam os maiores especialistas em diversos campos de conhecimento – primordialmente de tecnologia, entretenimento e design – para dar palestras que depois podem ser vistas gratuitamente pela Internet.

Entretanto, foi o lançamento da coleção The School of Life (A Escola da Vida), que chegou às livrarias brasileiras no segundo semestre de 2012, que se pode dizer que Alain de Botton realizou até agora o seu projeto literário mais ousado.

Numa época bem turbulenta na qual o livro de autoajuda precisou ser repensado, essa coleção reuniu seis obras:

 

Apenas o último foi escrito por Botton. Os outros cinco foram escritos por pessoas escolhidas por Botton após a definição dos temas e que trabalharam sob a orientação dele.

Foi em 2008 que Alain de Botton criou a School of Life, sediada em Londres, na qual ele envolveu entusiastas da filosofia e também da autoajuda para discutir e colocar em prática os conselhos dados por ele em seus textos, estando Botton totalmente aberto a críticas!!!

Os eventos mais comuns são aulas para turmas de 15 a 20 alunos, nas quais analisam-se as suas aflições sob a orientação de palestrantes especialistas em uma grande variedade de temas cotidianos. Acontecem também eventos grandes, com cerca de 400 pessoas, para ouvir as “lições” dadas por Alain de Botton. Os eventos mais cobiçados são as refeições (!?!?), nas quais grupos de tamanhos variados se reúnem para comer e conversar.

Comentou Alain de Botton: “Infelizmente, em quase todas as nossas faculdades, a organização de suas disciplinas segue um rumo estranho, com temas abstratos, como ‘a literatura do século XVI’ ou ‘análise de sociedades agrícolas’, que, por sinal, têm pouco a ver com as pessoas do século XXI. Na School of Life, o tema de um evento sempre tem algo a ver com a carreira, os relacionamentos, as viagens, a política nacional, a família das pessoas. Quem participa de um de nossos eventos reflete sobre questões bem concretas, como: ‘O que posso fazer pela minha ex-mulher?’ ou ‘Como superar a crise na minha vida profissional?’.”

Desde a fundação da School of Life, Alain de Botton se engajou mais em debates públicos, e isso devido ao próprio sucesso da escola, o que o colocou regularmente no mercado de ideias tipo fast-food, do qual as palestras tipo TED são um exemplo concreto quando o objetivo é vender ideias bem empacotadas e de fácil compreensão para um público ávido por erudição instantânea.

O criativo escritor Alain de Botton

Alain de Botton é um ateu convicto, propagando essa filosofia de vida em seus livros – em especial no Religião para Ateus – e nas suas entrevistas. Ele acredita que as pessoas se tornam adeptas de uma religião, pois ela consegue manter-lhes a saúde emocional e dar sustentação psicológica para se aceitar e conviver com difíceis questões humanas, como morte, as desilusões e decepções no amor, na relação com a família etc.

A sua escola – The School of Life – foi criada justamente para as pessoas que não conseguem mais enxergar na religião uma fonte de saúde emocional e mental, e pretendem substituir o vazio criado pela “não existência de Deus”, com cultura, literatura, filosofia, arte e psicologia. Portanto, pode-se dizer que os que querem trabalhar em alguns dos setores da economia criativa (EC) deveriam ler alguns de seus livros. Por exemplo, para quem lida o com turismo, uma leitura recomendável é A Arte de Viajar, no qual Botton analisa o lado psicológico que envolve o ato de viajar, ou seja, como imaginamos lugares antes de viajar, como nos lembramos das coisas boas, o que acontece quando observamos um deserto, ou simplesmente ficamos no hotel.

Quem optou por ser arquiteto, um livro incrível é A Arquitetura da Felicidade, no qual Alain de Botton discute a natureza do belo na arquitetura, e como isso está relacionado com o bem-estar e a satisfação do indivíduo e da sociedade. Aí, ele descreveu como a arquitetura influencia nossa vida diária, apesar de raramente darmos a atenção adequada para esse fato, e discute com bastante ênfase como as características da personalidade humana refletem na arquitetura.

Uma Semana no Aeroporto é também um livro notável, pois nele Alain de Botton narrou a sua experiência de passar uma semana no aeroporto de Heathrow, em Londres, descrevendo como a aviação revela os principais temas da modernidade.

Fugindo bastante de viagens e da arquitetura, no seu livro Os Prazeres e Desprazeres do Trabalho, Alain de Botton lançou um olhar inédito sobre o dia a dia de uma serie de trabalhadores, tentando compreender por que eles escolheram suas profissões, que alegrias e angústias obtêm delas e o que elas dizem sobre suas personalidades.

Alain de Botton expandiu a sua organização que, pode-se dizer, virou uma empresa multinacional, oferecendo aulas, organizando conferências, publicando livros, fazendo seriados para a televisão, spas dedicados ao “esclarecimento emocional” etc.

A The School of Life chegou ao Brasil em 2013 e já conta com campi na Austrália, França, Turquia, Sérvia, Bélgica e Holanda. No nosso País, está instalada em São Paulo e no Rio de Janeiro, oferecendo “sermões seculares” com renomados pensadores culturais, pessoas inovadoras e líderes em suas áreas, aulas especiais como gastrosofia e mindfulness, jantar de conversas e aulas do currículo da matriz em Londres.

Você, caro(a) leitor(a) da Criática, já leu algum livro de Alain de Botton?

Não!!!

Então feche o mais rápido possível essa lacuna no seu conhecimento!!!

Conteúdo produzido pela redação da revista Criática.

Publicado recentemente

»

Tendências da moda indicadas com o auxílio da inteligência artificial

No famoso filme O Diabo Veste Prada, a personagem Miranda Priestly ...

Livros - Direitos autorais
»

Não contem com o fim do livro!

Não Contem com o Fim do Livro é o titulo de uma obra escrita pelo ...

»

Os e-sports podem um dia ser incluídos nos Jogos Olímpicos?

Temos hoje muitos campeonatos de games, como os de Counter Strike (de ...

»

A Lego tem agora uma “casa de brinquedo”

O parque temático Legoland, que é o carro-chefe do grupo Lego, ...

»

Turistas desejam vivenciar experiências cada vez mais inusitadas

Inicialmente, deve-se destacar que o turismo-indústria representa ...

»

Disney compra Fox para enfrentar a Netflix e a Amazon

No final de 2017, a Walt Disney & Co adquiriu o conglomerado 21st ...

»

Cidades Paulistas Inspiradoras – O Desenvolvimento Estimulado Pela Economia Criativa

A DVS Editora acaba de lançar os livros “Cidades Paulistas ...

»

Dear Basketball – o curta-metragem que deu um Oscar a Kobe Bryant

Kobe Bryant, que recentemente se aposentou, resolveu fazer um filme ...

»

Tudo indica que os filmes humorísticos brasileiros não atraem grandes públicos

Diversas pesquisas indicam que cerca de 85% dos homens adultos adoram ...