mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

476 Visualizações

Programa do Google vence o campeão mundial do jogo Go!


Na segunda semana de março de 2016, foram disputadas cinco partidas do jogo Go entre o campeão mundial, o sul-coreano Lee Sedol e o programa de inteligência artificial (IA) do Google, denominado Alpha Go.

O resultado foi: em quatro das cinco partidas Se-dol perdeu para o sistema de IA, o que de certa forma gerou um novo abalo, pois não se acreditava até então que uma máquina pudesse vencer os seres humanos especializados no diabólico e complicado jogo de tabuleiro Go.

O objetivo do Go, um jogo criado na China há mais de 2500 mil anos é até bem simples: os jogadores devem, alternadamente, colocar “pedras” brancas e pretas num tabuleiro de 19 linhas horizontais e 19 verticais com o objetivo de cercar as peças dos oponentes, além de evitar que suas próprias peças sejam cercadas.

Dominar o Go, entretanto, exige prática contínua, assim como o dom afinado de reconhecer padrões sutis no arranjo das peças espalhadas pelo tabuleiro.

Porém um grupo de pesquisadores do Google conseguiu demonstrar que as habilidades necessárias para dominar o Go não são exclusivamente humanas.

Inicialmente, o seu programa de computador AlphaGo derrotou o campeão europeu do jogo, Fan Hui, nos cinco jogos disputados e, em seguida, o campeão mundial Lee Sedol.

O Alpha Go foi desenvolvido pela empresa Deep Mind, subsidiária do Google, e o seu fundador Denis Hassabis comentou: “Os jogos contra Se-dol, um oponente de muito talento, foram certamente os mais incríveis da história, inclusive como o computador soube aproveitar quaisquer erros cometidos por ele. Agora queremos aperfeiçoar mais ainda esse programa para que ele possa ajudar os seres humanos a resolver alguns dos problemas mais prementes da sociedade, de diagnósticos médicos a modelos climáticos.”

Por seu turno, o campeão mundial Lee Sedol, após o término da competição, disse: “Essa derrota me fez questionar a criatividade humana frente a uma máquina. Quando vi os movimentos do AlphaGo, fiquei pensando se as jogadas que eu aprendi eram as corretas. Acredito que preciso estudar mais o jogo, mas receio que mesmo assim não vencerei o Alpha Go!!!”

Os pesquisadores que construíram o AlphaGo usaram um método de aprendizado de máquinas conhecido como deep learning (“aprendizagem profunda”) combinado com outra técnica de simulação para modelagem de potenciais movimentos feitos pelos jogadores.

Duas grandes redes de deep learning foram usadas no AlphaGo: uma aprendeu a prever o próximo movimento e a outra a antecipar o resultado de diferentes disposições no tabuleiro. As duas redes foram combinadas usando um algoritmo convencional para antever possíveis movimentos no jogo.

O objetivo principal foi capacitar o AlphaGo a reduzir o espaço de pesquisa para algo mais controlável. Com essa abordagem tornou-se o programa mais “humano”!?!?

Mas saber que através da IA pode-se também dominar o Go, ou seja, vencer qualquer se humano que queira competir com o Alpha Go está nos levando a uma certa angústia existencial, não é?

Conteúdo produzido pela redação da revista Criática.

Publicado recentemente

»

Os e-sports podem um dia ser incluídos nos Jogos Olímpicos?

Temos hoje muitos campeonatos de games, como os de Counter Strike (de ...

»

A Lego tem agora uma “casa de brinquedo”

O parque temático Legoland, que é o carro-chefe do grupo Lego, ...

»

Turistas desejam vivenciar experiências cada vez mais inusitadas

Inicialmente, deve-se destacar que o turismo-indústria representa ...

»

Disney compra Fox para enfrentar a Netflix e a Amazon

No final de 2017, a Walt Disney & Co adquiriu o conglomerado 21st ...

»

Cidades Paulistas Inspiradoras – O Desenvolvimento Estimulado Pela Economia Criativa

A DVS Editora acaba de lançar os livros “Cidades Paulistas ...

»

Dear Basketball – o curta-metragem que deu um Oscar a Kobe Bryant

Kobe Bryant, que recentemente se aposentou, resolveu fazer um filme ...

»

Tudo indica que os filmes humorísticos brasileiros não atraem grandes públicos

Diversas pesquisas indicam que cerca de 85% dos homens adultos adoram ...

»

O projeto de Ferran Adrià: Bullipedia

O chef Ferran Adrià, do icônico restaurante El Bulli, que fechou em ...

»

Um estádio altera de forma significativa o plano urbanístico de uma cidade

Em 4 de fevereiro de 2018 aconteceu na cidade de Minneapolis, no ...