mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

605 Visualizações

Você está pronto para perder seu emprego para um robô?


A empresa de pesquisa tecnológica Gartner previu que um terço de todos os trabalhos serão perdidos pelos seres humanos devido ao aumento da automação nos próximos dez anos. E, em 20 anos, economistas da Universidade de Oxford, da Grã-Bretanha, preveem que quase metade dos trabalhos atuais será desempenhado por meio de computadores e tecnologia avançada de diversas máquinas como, por exemplo, os carros e caminhões que serão autodirigidos!

– Na foto, o economista Erik Brynjolfsson.

Computadores hoje já fazem pesquisas legais, escrevem relatórios sobre ações de empresas e matérias jornalísticas e traduzem conversas — todos trabalhos que até há pouco tempo eram feitos por seres humanos!

Bill Gates, o mais famoso fundador da Microsoft e classificado pela revista Forbes, novamente, como o homem mais rico do mundo, disse: “De fato, a automação ameaça todos os tipos de trabalhadores, de motoristas a garçons e enfermeiras. O grande problema é que muitos não perceberam isso até agora!!!”

Pois é, o cenário de desemprego dos seres humanos está se tornando cada vez mais assustador, principalmente depois que um grupo de pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT na sigla em inglês) divulgou a sua resposta para a questão: o que acontecerá se não houver nenhum trabalho significativo para os humanos? E a resposta mais evasiva é de que certamente haverá uma grande turbulência, pois os seres humanos deveriam trabalhar sempre.

O economista Erik Brynjolfsson, que trabalha no MIT, disse: “A maioria dos motoristas de caminhão não terá emprego daqui a dez anos! Os bebês de hoje não precisarão aprender a dirigir, pois usarão quando adultos carros autodirigidos. Estamos cada vez mais próximos de termos robôs que poderão interagir com seres humanos em tarefas complexas e a capacidade de computação é ainda a grande barreira. Mas o mundo científico está construindo vastos reservatórios de dados e uma musculatura computacional, que logo vão permitir que as máquinas façam trabalhos que hoje requerem pessoas qualificadas!”

Muito preocupante tudo isso, pois corremos inclusive o risco de sermos, no futuro, comandados pelos robôs!

Engenheiro, mestre em estatística, professor, autor de dezenas de livros, gestor educacional, palestrante e consultor. Editor chefe da Revista Criática.

Publicado recentemente

»

Os e-sports podem um dia ser incluídos nos Jogos Olímpicos?

Temos hoje muitos campeonatos de games, como os de Counter Strike (de ...

»

A Lego tem agora uma “casa de brinquedo”

O parque temático Legoland, que é o carro-chefe do grupo Lego, ...

»

Turistas desejam vivenciar experiências cada vez mais inusitadas

Inicialmente, deve-se destacar que o turismo-indústria representa ...

»

Disney compra Fox para enfrentar a Netflix e a Amazon

No final de 2017, a Walt Disney & Co adquiriu o conglomerado 21st ...

»

Cidades Paulistas Inspiradoras – O Desenvolvimento Estimulado Pela Economia Criativa

A DVS Editora acaba de lançar os livros “Cidades Paulistas ...

»

Dear Basketball – o curta-metragem que deu um Oscar a Kobe Bryant

Kobe Bryant, que recentemente se aposentou, resolveu fazer um filme ...

»

Tudo indica que os filmes humorísticos brasileiros não atraem grandes públicos

Diversas pesquisas indicam que cerca de 85% dos homens adultos adoram ...

»

O projeto de Ferran Adrià: Bullipedia

O chef Ferran Adrià, do icônico restaurante El Bulli, que fechou em ...

»

Um estádio altera de forma significativa o plano urbanístico de uma cidade

Em 4 de fevereiro de 2018 aconteceu na cidade de Minneapolis, no ...