Novidades:

42690 Visualizações

Ametista do Sul: a cidade que vive das gemas


Há quem diga com bastante convicção que a cidade gaúcha de Ametista do Sul é a capital mundial da pedra ametista.

A ametista é considerada popularmente como a mais espiritual das pedras e a sua cor violeta acalma a mente e a auxilia a transmutar energias. Acredita-se ainda que essa gema de cor lilás oferece uma sensação de comunhão, propícia à liberdade, e, além disso, estabelece uma certa harmonia e impele a tolerância entre os seres humanos.

Existem pessoas que creem também nas suas propriedades curativas, achando que a ametista auxilia o bom funcionamento do pâncreas, fígado, coração, evita queda dos cabelos e dá um melhor aspecto à nossa pele!?!?

A praça principal de Ametista do Sul com a sua pirâmide de vidro com o interior revestido de ametistas.

A praça principal de Ametista do Sul com a sua pirâmide de vidro com o interior revestido de ametistas.

Na mitologia grega, consta-se que a ametista foi criada depois que Baco, deus do vinho, mandou um tigre atacar uma serva de Diana, que a transformou em cristal para protegê-la. Arrependido, Baco derramou um pouco de seu vinho sobre a pedra, o que lhe conferiu tons violeta, e daí o nome com o principal de seus poderes, “a cura da embriaguez”, ametystos, em grego.

O fato é que deixando de lado os contos mitológicos, essa gema movimenta agora muitos milhões de reais por ano, especialmente pelo fato de embelezar as joias e decorar de forma preciosa os ambientes.

A cidade de Ametista do Sul fica no norte do Estado do Rio Grande do Sul, há cerca de 480 km da capital Porto Alegre. Por volta de 1940, começou a ser habitada por caçadores e agricultores que, por acaso, descobriram uma das maiores jazidas da pedra.

Com cerca de 9.500 mil habitantes, o município se transformou em um importante ponto turístico, pois aí está o Ametista Parque Museu, no qual estão expostas mais de 1.500 exemplares de pedras preciosas raras. Nele, o visitante tem oportunidade de percorrer galerias de piso nivelado, bem amplas e adequadamente iluminadas. É um passeio inesquecível por mais de 220 m de galerias que se ramificam, formando um labirinto em cujas paredes reluzem os cristais no exato local em que se formaram durante um evento vulcânico há 140 milhões de anos!?!?

Dessas galerias, o visitante sai por um outro caminho que o leva à loja do museu, onde pode comprar pedras preciosas e joias por preços bem atraentes…
Pensando nos aspectos esotéricos e para atender os crentes na energia positiva dos cristais, foi construída na praça central da cidade uma pirâmide cujo interior é revestido de ametista.

A igreja matriz da cidade é toda revestida de ametista, com alguns cristais de calcita, citrino e quartzo hialino. Assim, além de ser um lugar sagrado, o templo transformou-se em ponto turístico.

Quem programar uma visita a Ametista do Sul, saindo de carro da capital gaúcha, Porto Alegre, deve fazer o percurso passando antes (ou depois) pela cidade de Soledade (a 225 km da capital), cujo parque industrial é constituído, predominantemente, pelo setor de industrialização de pedras preciosas, exportando 95% de seus produtos para os Estados Unidos da América (EUA) e diversos países da Ásia e da Europa.

Há na cidade de Ametista do Sul cerca de 2.500 garimpeiros e praticamente 80% da sua atividade economia é proveniente do setor mineral, com a cidade promovendo a cada dois anos a Expopedras, uma feira internacional da indústria e comércio de pedras.

No inicio, a atividade garimpeira foi feita em condições precárias. Hoje em dia, todos trabalham com os equipamentos necessários à sua segurança e indispensáveis para a preservação de sua saúde, como capacetes, óculos, tampões para os ouvidos, botas, máscaras e ventiladores para renovação do ar de dentro das galerias (as “furnas”).

A exploração mineral possibilitou a alavancagem de uma nova atividade econômica, ou seja, as minas e galerias para a extração agora são utilizadas para conservar vinhos tintos produzidos na região, com também ocorre na França, país famoso por seus vinhos. Aí se encontram as condições excelentes, como temperatura, luminosidade e umidade, além, seguramente, do fator mais importante: os vinhos serem energizados pelas pedras!!! Com isso, o cultivo de uva no município cresceu bastante nos últimos tempos…

Silvio Poncio, vereador aos 21 anos, primeiro presidente da Câmara Municipal e ex-prefeito de Ametista do Sul, que a governou por oito anos comentou: “A beleza da ametista deixa as pessoas admiradas, boquiabertas. A primeira reação delas é de encanto e aí surge a questão: como é que tamanha beleza pode estar no subsolo? Sem dúvida, é um presente da natureza.

O colecionador Primo Rovis, um comerciante de minerais, sintetizou o que as pessoas sentem em relação às pedras preciosas, com o título do seu livro: A Arte de Deus.

É obvio que os produtos feitos com pedras preciosas ou semipreciosas não são de primeira necessidade e por isso deve-se ter muito cuidado com esse mercado que sofre fortes retrações com as crises econômicas (cambiais), além de que a ametista existe em quantidade bem maior que, por exemplo, um diamante, com o que o seu preço não é muito alto, não existindo (ainda) um grande interesse estrangeiro ou de grandes grupos para dominarem o setor.”

Para complicar, o uso adequado da riqueza “que está sobre os pés” em Ametista do Sul e em outros municípios brasileiros que possuem pedras preciosas, localizados especialmente no Estados de Minas Gerais, Bahia, Goiás e Tocantins, faltam bons lapidários.

Para se tornar um bom lapidário, pode demorar até 10 anos. Não existem escolas, os artesãos começam como coladores de pedras, depois vão para a serra, em seguida, aprendem a polir e somente depois quando adquirem todas essas habilidades e outras e que se tornam lapidários.

Hoje, já temos no Brasil a Lapidart, uma máquina de tecnologia nacional que oferece os parâmetros que orientam o trabalho manual do lapidador, mas assim mesmo não existem lapidários talentosos na quantidade necessária para competir com os que existem nos países asiáticos…

Publicado recentemente

»

As coisas incríveis que só se pode comer e beber no Brasil

Você já comeu algo que utiliza farinha de Bragança na receita?Já ...

»

Em muitos museus do mundo homenageou-se Leonardo da Vinci!!!

No dia 2 de maio de 1.519 morreu Leonardo di Ser Piero da Vinci, ou ...

»

A Inteligência Artificial está em vias de superar a Inteligência Humana

Vivemos numa época em que é cada vez mais importante entender a ...

»

Coach da Gratidão Financeira

A psicóloga Marcia Luz é mestre em Engenharia de Produção e ...

»

A Lego fará suas peças com materiais sustentáveis

É no centro da cidade de Billund, na Dinamarca, que está localizado ...

»

O combate a fake news e a publicidade fake

Em 9 de agosto de 2018 o advogado e jornalista João Luiz Faria Netto ...

»

O retorno ao boom dos cruzeiros no Brasil

Tudo indica que os brasileiros terão uma ótima opção de turismo ...

»

Na China, o governo tem uma posição contraria aos jogos on-line!?!?

O governo chinês tem procurado controlar muita coisa que é ...

»

Os negócios do chef Jamie Oliver em declínio!?!?

Há quem aponte que a brilhante carreira do chef inglês Jamie Oliver ...