mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Novidades:

515 Visualizações

Marília caminha para se tornar uma cidade criativa e tecnológica!!!


O realizador prefeito de Marília, Vinícius Camarinha.

O realizador prefeito de Marília, Vinícius Camarinha.

Tem sido bastante eficiente – e por isso mesmo admirada – a gestão do prefeito Vinicius Camarinha na cidade de Marília.

Ele tem se preocupado muito em tornar Marília em um polo de tecnologia com a construção de um Parque Tecnológico na cidade, sendo que o Centro Universitário Eurípedes de Marília (UNIVEM) já está selecionando os futuros empreendedores que aí poderão iniciar suas empresas.

Em junho de 2016 foi reinaugurado o Teatro Municipal Waldir Silveira Mello com uma extensa programação de dança e música, inclusive com a apresentação da Banda Marcial Cidade de Marília, criada em 1995 e composta por 90 integrantes entre corpo musical, corpo coreográfico, balizas e porta-bandeiras.

Em junho de 2016, a grande atração foi, sem dúvida, o grupo de cordas da Orquestra Sinfônica de Marília, Marília Sinfoniette, sob a regência do maestro Emiliano Patarra, com os solistas João Paulo Mosman (flauta) e Renan Vitoriano (violino). Nessa apresentação, o público foi brindado com obras consagradas do repertório erudito de grandes compositores como J.S. Bach, G.P. Handel, F. Doppler e A. Vivaldi. Fantástico não é, mas é isso que está sendo apresentado no Teatro Municipal Waldir Silveira Mello.

Marília comemorou, em 24 de junho de 2016, a conquista do prêmio Prefeito Amigo da Criança, um título reconhecido nacionalmente pela Fundação Abrinq, outorgado pelo compromisso da gestão municipal com o desenvolvimento de políticas públicas, assegurando os direitos de suas crianças.

Comentou o prefeito Vinicius  Camarinha: “Acredito que a conquista do prêmio Prefeito Amigo da Criança é devido às prioridades escolhidas pelo nosso governo, visto que gastamos 55% do orçamento municipal, sendo 30% na saúde e 25% na educação, bem acima dos 40% exigidos por lei.

Cheguei na prefeitura com um conceito formado: trabalhar principalmente para as crianças e adolescentes, e assim fomos efetivando diversas ações para melhorar a qualidade de vida deles. Investir na criança e no adolescente é investir no futuro. São eles que cuidarão de corrigir os desacertos e colocar o País no rumo correto, enfrentando com sabedoria as dificuldades que surgirem no futuro. Também estamos investindo num grande programa habitacional, no desenvolvimento econômico do município, incentivando a criação de mais atrações na cidade, bem como o maior uso dos diversos bens culturais.

Nesse sentido, a prefeitura, junto com importantes parceiros, está investindo bastante no fortalecimento do turismo de eventos e de negócios, preparando-se para assumir a condição de ser o mais novo destino dos grandes eventos empresariais, das convenções e seminários, com o que se aumentará muito a visitabilidade para a nossa cidade. Já está no plano municipal a construção, em breve, de um grande centro de convenções, a mola propulsora para alavancar o movimento turístico e também a melhoria do Museu de Paleontologia, com modernas instalações, salas com visita monitorada,tendo tecnologia de ponta e com a utilização de recursos de imagens digitais para o enriquecimento das explanações pedagógicas. Com a presença constante do paleontólogo e pesquisador William Nava, será possível aos visitantes acompanhar os trabalhos de retirada e identificação dos fósseis incrustados nos grandes blocos de pedra trazidos dos locais de pesquisa que rodeiam a cidade.

Da esquerda para direita, o reitor da UNIVEM, Luiz Carlos Macedo Soares, o prof. Victor Mirshawka, o especialista em educação superior, Carlos Monteiro e o prefeito de Marília, Vinícius Camarinha, conversando sobre a abertura do curso de pós-graduação em gestão municipal.

Da esquerda para direita, o reitor da UNIVEM, Luiz Carlos Macedo Soares, o prof. Victor Mirshawka, o especialista em educação superior, Carlos Monteiro e o prefeito de Marília, Vinícius Camarinha, conversando sobre a abertura do curso de pós-graduação em gestão municipal.

As descobertas de William Nava inspiraram inclusive a novela Morde e Assopra, um sucesso na TV Globo e mais recentemente a descoberta dos fósseis bem preservados de um grande titanossauro levou Marília novamente ao destaque no cenário científico internacional.

Vamos também capacitar melhor os gestores da prefeitura e a partir de 2017, evidentemente se for reeleito, apoiarei na UNIVEM a realização de um curso de pós-graduação de administração pública municipal no estilo do master of public administration (MPA), pois é com uma equipe de colaboradores cada vez mais qualificada que pretendo incrementar mais ainda o progresso da nossa cidade.”

O reitor da UNIVEM, Luiz Carlos Macedo Soares, disse: “A criação do curso MPA, em forma de pós-graduação, é uma das muitas novidades que a nossa instituição deve oferecer nos próximos meses. Os desafios das cidades cresceram e falta recursos, exige uma gestão competente junto, com muita criatividade, talento e dedicação dos servidores municipais.

A formação de profissionais capacitados e focados em gestão municipal é muito importante nessa era de intensa urbanização, não só para Marília, mas para todas as cidades!!!”

Bem, Marília, com cerca de 250 mil habitante, distando 438 km de São Paulo, tem boas vantagens sobre outros municípios do Estado de São Paulo e de outras regiões do Brasil. É considerada uma cidade com boa qualidade de vida e com boas ofertas de trabalho. Claro que precisa abrir novos campos de trabalho e já esta fazendo isso na área de tecnologia da informação (TI) e devem-se incrementar mais ainda as atividades em vários dos setores da economia criativa (EC).

Marília tem diversas universidades e faculdades, destacando-se entre elas as duas de medicina, com o que se formam muitos bons profissionais, uma parcela dos quais acaba sendo absorvida pelo sistema de saúde da própria cidade.

O Hospital das Clínicas atende pacientes vindos de toda a região, refletindo isso na instalação de novas clínicas especializadas nas mais diversas áreas, entre as quais: oncologia, nutrição, ortopedia, oftalmologia, cardiologia, gastrointestinal e na saúde preventiva. Contando com excelentes profissionais ligados aos cuidados com a saúde, Marília tem sido palco de um grande número de congressos e eventos na área médica.

Estima-se que há cerca de 15 mil universitários em Marília, com um grande percentual deles vindo de outras cidades. Esse contingente gera um significativo impacto na economia local. Além disso, os alunos universitários, bem como os docentes (pesquisadores, mestres e doutores), acabam sendo objeto de desejo das empresas que buscam se instalar na cidade, pois está é uma mão de obra muito qualificada.

A cidade apareceu no ranking da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), ocupando a 23ª posição entre as 100 melhores do País, num levantamento feito em 2013 e publicado em 2015.

A Miss Nikkey 2016, Caroline Zurano

A Miss Nikkey 2016, Caroline Zurano

Marília possui, junto com Londrina, no Estado do Paraná, uma das maiores concentrações de descendentes de japoneses no interior do País. Em Marília, a comunidade nipônica criou o Nikkey Clube, no qual se conservam as tradições japonesas.

Autoridades e organizadores durante a abertura oficial da Japan Fest.

Autoridades e organizadores durante a abertura oficial da Japan Fest.

O time de beisebol do Nikkey Clube é um dos mais conhecidos no Estado. Anualmente, sempre no mês de abril, a comunidade nipônica realiza o Japan Fest, festival com diversas atrações destinadas ao público em geral, entre elas a apresentação de grupos tradicionais japoneses, exposição de artesanato, concurso de beleza – escolha da Miss Nikkey. Além disso, ficam à disposição do público vários estandes onde se pode degustar a culinária nipônica e até inscrever-se em uma agência de empregos para trabalhar no Japão!?!?

As concorrentes do Miss Nikkey de 2016.

As concorrentes do Miss Nikkey de 2016.

A recepção ao grande nadador Tetsuo Okamoto depois que ele ganhou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Helsinque em 1952.

A recepção ao grande nadador Tetsuo Okamoto depois que ele ganhou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Helsinque em 1952.

Não se pode esquecer que foi o atleta Tetsuo Okamoto, de origem japonesa, foi o primeiro medalhista brasileiro em natação ao conquistar a medalha de bronze na prova de 1.500 m, estilo livre, no Jogos Olímpicos realizados em 1952, em Helsinque, na Finlândia.

Um outro fato muito relevante é que a empresa de aviação TAM, a maior do Brasil (hoje ela se associou à Lan Chile, surgindo a Latam), foi fundada em Marília como Táxi Aéreo Marília em 1961, quando 10 jovens e ousados pilotos de monomotores começaram o transporte de pessoas e cargas entre os Estados de São Paulo, Paraná e Mato Grosso.

O aeroporto de Marília, denominado Frank Miloye Milenkovich, foi inaugurado em 1938 e possui hoje uma pista asfaltada de 1.700 m de comprimento e 35 m de largura. Lamentavelmente, em 2016, só se tem apenas a Azul Linhas Aéreas operando no aeroporto. Mas isso é uma outra coisa que deve mudar, pois no século XXI, a era da velocidade e da instantaneidade para quase tudo em termos de comunicação, uma cidade como Marília deve ter um aeroporto bem mais movimentado e, quem sabe, em algumas décadas, transformar-se em uma aerotrópole, ou seja, uma cidade ao redor de um aeroporto que se torna seu principal empregador!!!
Marília também é conhecida pelo slogan “capital nacional do alimento”. Os registros históricos marcam a importância socioeconômica das lavouras de café, de arroz, do amendoim, do feijão e de outras culturas que abasteceram os moradores da cidade muito jovem ainda, pois chegou a essa condição só em 4 de abril de 1929. Especialmente a partir da década de 1940, o café produzido em terras marilienses foi levado até o porto de Santos por via férrea e daí exportado para diversos países do mundo.

Em Marília nasceram muitas marcas que se tornaram muito populares, como foi o caso da cervejaria Bavária Antarctica, as balas Campeão e Sete Belo, os biscoitos Marilan, o macarrão Ranieri, o óleo de cozinha Senhorinha, o famoso óleo de amendoim Matarazzo, o óleo Zillo entre alguns dos exemplos de indústrias de transformação que se instalaram na cidade a partir da grande oferta de produtos agrícolas. Esta tradição continua até os dias atuais, e as marcas de alimentos produzidos em Marília ocupam as prateleiras de supermercados em todo o território nacional. Dori, Bel Chocolates, Airilam, Maruyama, Carino, Spaipa, Sasazaki, Nestlé, Marilan (a quarta maior empresa do ramo alimentício o Brasil) são alguns exemplos da força da indústria da alimentação na cidade.

Até a década de 1970, ao se chegar à cidade, era comum sentir o aroma da produção de óleos comestíveis exalado pelas chaminés e caldeiras das fábricas.

Atualmente, o visitante é recepcionado pelo aroma dos biscoitos e recheios produzidos em grande quantidade para o mercado nacional e para a exportação. Também é comum sentir o agradável aroma do amendoim sendo torrado, matéria-prima de grande parte da produção industrial local e que conta com a importante certificação do programa Pró-Amendoim da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau Amendoim, Balas e Derivados (ABICAB).

Se a cidade de São Paulo gaba-se como sendo a “capital da pizza no mundo”, Marília pode ser considerada a principal cidade na oferta dessa iguaria no interior paulista. Isso porque a cidade oferece uma grande variedade de pizzarias e restaurantes que atendem aos gostos mais variados, com sabores e aromas que são um convite irrecusável para aproveitar os prazeres de uma boa mesa.

No quesito petiscos e pratos típicos, Marília é o local certo para se cometer os pecados da gula. Seguindo a boa tradição do interior, é possível se fazer um tour gastronômico pela cidade, saboreando pratos incríveis, criados especialmente por chefs locais talentosos, que os preparam com os ingredientes da região e inspirados na história da cidade, não esquecendo jamais um bom churrasco e das várias churrascarias que completam este cardápio gastronômico convidativo.

A incrível revista D Marília, que os marilienses apreciam há mais de 11 anos.

A incrível revista D Marília, que os marilienses apreciam há mais de 11 anos.

Na incrível revista D Marília, um esforço bem-sucedido do seu diretor geral e editor Marcos Flaitt – já na sua edição Nº 57, com onze anos de existência – na qual se abordam com muita propriedade diversos setores da economia criativa (EC), como arquitetura, artesanato, artes cênicas e visuais, cinema, design, entretenimento, gastronomia, moda, música, turismo etc.
Foi muito interessante a declaração que fez à revista o mariliense Francisco Carlos Verza, que desde outubro de 2015 é o presidente da Sasazaki e que antes trabalhou por mais de 31 anos na empresa alemã BASF, ocupando vários cargos expressivos nessa companhia multinacional: “Esse é o meu segundo emprego, pretendo ajudar no crescimento da Sasazaki e fazer parte da história dessa emblemática empresa, que completou 73 anos de existência. Tenho plena consciência de minha responsabilidade, ou seja, a de dar continuidade a essa história e reorientar a sua trajetória para adaptar a companhia à nova realidade dos negócios. As empresas têm ciclos, com períodos nos quais devem se reinventar.
A Sasazaki vive esse momento!!!

O presidente da Sasazaki, Francisco Carlos Verza.

O presidente da Sasazaki, Francisco Carlos Verza.

O Conselho da empresa tomou a decisão de buscar uma pessoa de fora para a presidência e aprovou a estratégia que pretendo implementar para a organização seguir pujante. Enxergo a empresa com base em quatro pilares. Um é a marca, e a da Sasazaki é um grande ativo, um trunfo que temos, que é inquestionável. No Brasil inteiro ela é sinônimo de tradição, qualidade e segurança. Entretanto, precisamos exibir mais isso e para fortalecê-la mais ainda vamos investir em inovação. Nos próximos meses acontecerão vários lançamentos de impacto, visto que tem-se um segmento da população que está carente de produtos de qualidade combinados ao preço acessível. Então nosso papel será criar, adequando nossa qualidade ao preço que essa fatia de mercado demanda.

O segundo pilar é a excelência operacional. Precisamos, principalmente, nesse cenário desafiador em que vive nosso País, rever processos e estruturas. Infelizmente, devemos fazer ajustes, os quais serão feitos com muito critério e respeito. Buscaremos otimizar os nossos processos internos para fazer mais com uma equipe menor, investindo na modernização dos nossos equipamentos, no nível de serviço, transporte, logística e agilidade. Temos um parque fabril com quase 80 mil m2, com capacidade de produção impressionante. Ajustes internos serão uma lição de casa e que tem que ser feitos para se ter custos menores e melhoria dos nossos processos.

O terceiro pilar é o nosso acesso ao mercado. Há ainda diversos segmentos nos quais não estamos atuando, bem como certas regiões no Brasil nas quais temos uma pequena participação. Independente da crise no País, estamos trabalhando e nos preparando para crescer, pois não sabemos se esse cenário dura até o fim de 2016 ou vai invadir inclusive alguns meses de 2017.

Por fim, o quarto pilar, que norteia tudo, são as pessoas. Vamos identificar os nossos talentos, investir nas pessoas, na sua formação e capacitação, tudo para que tenhamos gente desempenhando-se com excelência em todas as suas ações. Marca, excelência operacional, acesso ao mercado e pessoas, aí está no que se constituí a minha estratégia.”

Como é bom saber que frente às empresas instaladas em Marília se tem executivos com a visão e competência de Francisco Carlos Verza, não é?
Finalmente, deve-se exaltar o trabalho do pesquisador, consultor em turismo receptivo e gerente de marketing Ivan Evangelista Junior, que elaborou o Guia de Roteiros Turísticos da cidade de Marília. Muitas informações que estão nesse livreto foram obtidas do trabalho literário do saudoso Paulo Corrêa de Lara, autor do incrível livro Marília, Sua Terra, Sua Gente.

O mariliense Carlos Monteiro organizou na sua empresa um evento no qual o prof. Victor Mirshawka falou sobre como proceder para se ter uma cidade criativa e desenvolver nela negócios ligados aos setores criativos.

O mariliense Carlos Monteiro organizou na sua empresa um evento no qual o prof. Victor Mirshawka falou sobre como proceder para se ter uma cidade criativa e desenvolver nela negócios ligados aos setores criativos.

O objetivo do trabalho de Ivan Evangelista Junior foi o de oferecer informações que facilitem aos interessados escolher os seus roteiros turísticos. Nele nota-se claramente que Marília já é está bem próxima de ser declarada uma cidade criativa, tendo diversos pontos de atração não só para aqueles que vivem na cidade ou no seu entorno, mas também para os que residem em locais mais distantes, que depois que conhecem Marília pensam inclusive em mudar-se para ela e até abrir um negócio, em especial dentro da EC!!!

Observação importante – Em breve, na Criática, voltaremos ao tema Marília: cidade criativa e tecnológica!!!

Conteúdo produzido pela redação da revista Criática.

Publicado recentemente

»

Tendências da moda indicadas com o auxílio da inteligência artificial

No famoso filme O Diabo Veste Prada, a personagem Miranda Priestly ...

Livros - Direitos autorais
»

Não contem com o fim do livro!

Não Contem com o Fim do Livro é o titulo de uma obra escrita pelo ...

»

Os e-sports podem um dia ser incluídos nos Jogos Olímpicos?

Temos hoje muitos campeonatos de games, como os de Counter Strike (de ...

»

A Lego tem agora uma “casa de brinquedo”

O parque temático Legoland, que é o carro-chefe do grupo Lego, ...

»

Turistas desejam vivenciar experiências cada vez mais inusitadas

Inicialmente, deve-se destacar que o turismo-indústria representa ...

»

Disney compra Fox para enfrentar a Netflix e a Amazon

No final de 2017, a Walt Disney & Co adquiriu o conglomerado 21st ...

»

Cidades Paulistas Inspiradoras – O Desenvolvimento Estimulado Pela Economia Criativa

A DVS Editora acaba de lançar os livros “Cidades Paulistas ...

»

Dear Basketball – o curta-metragem que deu um Oscar a Kobe Bryant

Kobe Bryant, que recentemente se aposentou, resolveu fazer um filme ...

»

Tudo indica que os filmes humorísticos brasileiros não atraem grandes públicos

Diversas pesquisas indicam que cerca de 85% dos homens adultos adoram ...